O currículo entre movimientos escolarizados e näo escolarizados: Linhas T­énues

Show simple item record

dc.creator Crizel, Ana Paula
dc.creator Freitas, Francine Nara de
dc.creator Rodrigues, Aline
dc.date 2014-10
dc.date.accessioned 2016-02-22T12:42:30Z
dc.date.available 2016-02-22T12:42:30Z
dc.identifier http://www.ridaa.unicen.edu.ar/xmlui/handle/123456789/363 es_ES
dc.identifier.uri http://www.ridaa.unicen.edu.ar/xmlui/handle/123456789/363
dc.description O presente artigo apresenta os movimentos de uma pesquisa denominada: O currículo em espaços escolarizados e não escolarizados no Brasil e na Colômbia: diferentes relações com o aprender e o ensinar vinculada ao Mestrado em Ensino do Centro Universitário UNIVATES/RS/BR e aprovada pelo Edital Universal – MCTI/CNPq Nº 14/2013, que tem como objetivo de investigar as especificidades curriculares em espaços escolares e não escolares, bem como os movimentos escolarizados e não escolarizados e suas relações com o aprender e o ensinar. A pesquisa articula-se com as teorizações pós-estruturalistas a partir dos autores Gilles Deleuze, Roland Barthes e Michel Foucault. Metodologicamente faz uma aproximação à genealogia tomando como referência os estudos de Foucault (2013). A genealogia como uma ferramenta (VEIGA-NETO, 2006) nos instrumentaliza para entendermos as condições de possibilidade que permitem a emergência de determinados currículos e sua relação com os espaços e movimentos. A investigação acontece em dois espaços escolares, sendo uma escola no Brasil e outra na Colômbia e dois espaços não escolares, uma Organização-não-Governamental e uma Fundação de Arte, ambas no Brasil. A aproximação dos espaços de investigação acontece através de entrevistas, documentos oficiais dos espaços, registro em diários de campo, observações, matérias de jornais e site das instituições. A pesquisa encontra-se no seu segundo ano de investigações, o que nos possibilita perceber algumas linhas, que iremos tecer neste texto. Antes de iniciarmos a trama destas linhas tênues, que mencionamos no título deste artigo, se faz necessário a compreensão de como, no contexto da pesquisa, entendemos os espaços e movimentos. Esta compreensão foi possível a partir de estudos realizados com o grupo de pesquisadores que fazem parte da pesquisa. Conceitualmente a pesquisa compreende os "espaços" como escolares e não escolares e os "movimentos" como escolarizados e não escolarizados. Conforme Ghon (2006, p. 29) os espaços formais de educação são compostos pelas escolas, instituições reguladas e organizadas por diretrizes nacionais, já os espaços não formais de educação compreendem estas outras instituições que organizam-se fora do contexto da escola. Neste sentido compreendemos que os espaços, tanto escolares como não escolares podem abrigar em seus currículos movimentos escolarizados e não escolarizados. Compreendemos a escolarização como um processo que se difere da educação, embora, comumente, sejam processos considerados como sinônimos. Para Corrêa e Preve (2011, p. 187) a educação é "[...] qualquer movimento que produz uma modificação. Um movimento do pensamento, um movimento do corpo, um movimento no espaço, qualquer coisa que produza variação em termos de compreensão ou de perspectiva ou de visão." Portanto, operar com essa perspectiva é compreender que a educação "[...] não conduz necessariamente ao bem, à felicidade ou ainda a um ideal de humano e de sociedade. Educação e processos educacionais não são bons. E não são maus. São processos de modificação" (Ibidem, p. 187). A escolarização também é educação "[...]só que vinculada a objetivos institucionalizados. Almeja-se com ela um tipo de homem e um tipo de sociedade" (Ibidem, p. 187). A escolarização constitui-se como uma máquina, criada no interior da escola moderna, eficaz na produção de sujeitos úteis e dóceis através de seus processos de homogeneização do conhecimento, seriação, classificação, avaliação, esquadrinhamento do tempo e do espaço. A partir da aproximação atenta, junto aos espaços que compõe a investigação desta pesquisa, começamos a perceber as linhas tênues entre os movimentos escolarizados e não escolarizados. Não é possível marcar a oposição nítida e simples entre estes movimentos, uma vez que, ambos, constantemente misturam-se entre si. Para pensá-las buscamos em Deleuze e Guattari (1997) os conceitos de liso e estriado, que foi desenvolvido por Pierre Boulez para pensar a música. Para os autores não é possível falar do conceito de espaço liso sem nos remetermos ao espaço estriado. Conseguimos marcar uma oposição entre, como cada conceito opera, mas ambos misturam-se constantemente tornando complexa esta relação, "[...] os dois espaços só existem de fato graças às misturas entre si: o espaço liso não pára de ser traduzido, transvertido num espaço estriado; o espaço estriado é constantemente revertido, devolvido a um espaço liso." (ibidem, p. 157-158). São linhas que se comunicam entre si e uma pode ser capturada pela outra: ora pode ser lisa, ora estriada. Dessa maneira, o presente artigo vai além de perceber as linhas lisas e estriadas de cada espaço pesquisado, tendo como principal foco, as linhas tênues que surgem no processo de investigação, que não podem ser caracterizadas como lisas e tão pouco como estriadas es_ES
dc.description Fil: Crizel, Ana Paula. Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires; Argentina.
dc.description Fil: Freitas, Francine Nara de. Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires; Argentina.
dc.description Fil: Rodrigues, Aline. Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires; Argentina.
dc.format application/pdf es_ES
dc.language por es_ES
dc.publisher Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Humanas. Núcleo de Estudios Educacionales y Sociales ( NEES) es_ES
dc.relation 978-950-658-358-3 es_ES
dc.rights http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/ar/ es_ES
dc.rights info:eu-repo/semantics/openAccess es_ES
dc.subject Currículo es_ES
dc.subject Educación es_ES
dc.subject Historia de la educación es_ES
dc.subject Brasil es_ES
dc.subject Colombia es_ES
dc.subject Movimientos sociales es_ES
dc.title O currículo entre movimientos escolarizados e näo escolarizados: Linhas T­énues es_ES
dc.type info:eu-repo/semantics/article
dc.type info:eu-repo/semantics/acceptedVersion
dc.type info:ar-repo/semantics/artículo es_ES


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account

xmlui.comunity.informacion

xmlui.comunity.documentacion

xmlui.comunity.facebook